Ginecologia, Mulheres, Saúde

Use a pílula anticoncepcional de forma correta

6 de março de 2017 - Ginecologia, Mulheres, Saúde - Escrito por Hospital das Nações

A gravidez indesejada pode ser evitada com o uso de pílulas anticoncepcionais. Mas, não basta comprar qualquer um na farmácia e começar a usar. É preciso ter a orientação de um ginecologista para tomar o medicamento correto para o seu organismo.

Segundo a médica ginecologista do Hospital das Nações, Caroline Obrali, os vários tipos de pílulas que existem não são apenas diferentes em sua composição, mas também em relação à quantidade de dias que devem ser tomadas e suas pausas. “Quando iniciamos o uso das pílulas pela primeira vez, elas devem ser tomadas no dia em que a menstruação inicia, escolhendo o horário mais adequado para que você não esqueça e não faca muitas variações no horário de tomada”, explica.

A especialista esclarece também que a maioria das pílulas devem ser tomadas durante 21 dias, fazendo pausas de 7 dias e reiniciando a nova cartela após , independente da menstruação. “Ha também pílulas contínuas e as que têm pausas de apenas 4 dias”, complementa.

Em relação ao consumo errado das pílulas anticoncepcionais, dra. Caroline explica que o maio deles está no esquecimento. “Não há garantia da eficácia das pílulas se tomadas com mais de 12 horas de atraso. Caso isso ocorra , deve-se utilizar métodos de barreira, como a camisinha”, orienta.

Como e quando começar o uso da pílula?

A pílula anticoncepcional é um medicamento, por conta disso deve ser prescrita pelo ginecologista. Sua prescrição sempre deve ser individualizada e feita por esse especialista, pois há algumas restrições em relação ao uso.  “As pílulas são indicadas após consulta médica, onde são analisados a idade de paciente, suas comorbidades, uso de outros medicamentos, tabagismo , histórico familiar”, esclarece a médica.

De acordo com dra. Caroline,  há muitas opções de pílulas no mercado e suas dosagens hormonais  variam para atender públicos diferenciados. “Em adolescentes, por exemplo, sempre optamos pelo uso de contraceptivos de menor dose, diminuindo assim os efeitos colaterais que podem ocorrer;  às mulheres acima de 35 anos , também optamos por pílulas de baixa dosagem , bem como pílulas apenas de progesterona”, comenta. ” Independente da dosagem hormonal , é mito falar em pílula fraca , todas elas se tomadas adequadamente apresentam eficácia similar em relação a contracepção”, observa a ginecologista.

Agora que você já aprendeu um pouco sobre o tema, marque sua consulta com um dos especialistas do Hospital das Nações que irá orientá-la a utilizar a pílula correta.

Tags: